Longos percursos

Meet way

Mar da alma

with one comment

Taiki passeou à beira-mar e o marulhar das ondas amainou o seu cérebro confuso e inquieto… Esqueceu por uns instantes tudo o que o perturbava e, naquele momento, pareceu sintonizar completamente com a natureza que o envolvia… Aquela paz que parecia tão difícil de alcançar e afinal estava ali… Naquele mar a entrar-lhe pelos ouvidos, pelos olhos… a invadi-lo completamente… Sentou-se num rochedo e foi nesse momento que sentiu que podia ali mesmo dizer a Loiris tudo o que sentia desde que esta o tinha deixado:
– Minha querida Loiris… e uma lágrima assaltou os seus olhos e acariciou a sua face…
– Minha querida Loiris, preciso de dizer-te quanto me dói estar sem ti! De quanta raiva tenho por teres partido… Sei que não gostarias de me ver neste estado, mas como posso fingir que estou bem, se não estou? Como posso… Como posso voltar a amar alguém e ter a certeza de que não me deixará tão repentinamente como tu? Não quero voltar a sentir este vazio… Mas também não posso viver sem amar… Querida Loiris… Fazes-me tanta falta! Sabes…, imagino que sim, conheci há pouco tempo Stella… Ainda não sei bem o que sinto por ela porque ainda estás muito fresca em mim… E tenho tanto medo… Tanto medo…
Ficou assim em silêncio, apreciando o mar e sentindo as lágrimas que teimavam em cair-lhe dos olhos. Inesperadamente, sentiu alguém atrás de si…
Virou lentamente e…era ela. Um vestido branco, uma cara serena, brilhante…um sorriso.
Taiki instintamente, petrificado, recuou. Ela falava mas ele não ouvia nada.
“Estou a sonhar, não preciso de estar com medo” – murmurava, mentalmente, Taiki.
– Não podes viver sem amar.
Taiki sentiu que seu corpo tinha estado congelado e que agora começava a derreter com o sentido auditivo a (re)nascer. Toque suave na sua face. A mão dela tão branca, com um aroma tão puro, fê-lo sentir-se uma criança, em paz.
– Não tenhas medo, eu sei que é difícil continuares sem mim, mas liberta o teu amor… Stella é uma pessoa fantástica, ama-a como se fosse a mim ou ainda mais…
– Taiki? Taiki? Que fazes aqui a esta hora? Estás gelado…
Taiki despertou de algo, que nem mesmo ele próprio sabia se era sonho ou realidade… Com a Stella a chamar por ele e as palavras de Loiris a ressoar na sua mente: – Não tenhas medo, eu sei que é difícil continuares sem mim, mas liberta o teu amor… Stella é uma pessoa fantástica, ama-a como se fosse a mim ou ainda mais…
Uma aragem fresca passou-lhe ao de leve pelo rosto como um beijo, como uma carícia de despedida com uma mensagem dentro. Que lhe queria dizer aquela aragem?
Stella abraçava-o e ele deixou que lhe aconchegasse o corpo gelado no seu quentinho, abandonando a cabeça no seu ombro, fechando os olhos, sem querer pensar nada. Mas pensava. Taiki pensava que há coisas que não se devem adiar tanto tempo. Pensava e pensava, tentando respirar aquele ar impregnado de maresia.
O vento, por vezes, traz-nos perfumes de recordações, e incita-nos na procura de um sinal de permanência nelas, ou então de um ponto de viragem.
Sim, claro, percebia, tinha recebido um beijo de despedida de Loiris. Era essa a mensagem definitiva que lhe roçou a face, a dizer-lhe que não podia viver agarrado a uma recordação que não podia frutificar. Era preciso encerrar um capítulo da sua vida, para que vida nova brotasse. Mas não seria nada fácil… não seria nada fácil…
A carta fora escrita, entregue em mãos e respondida. Mesmo que não estivesse à espera de resposta, e não estava, a resposta viera. Viera num leve bater de asas de um anjo que o rodeou num voo perfumado de maresia. Sentiu novo roçar pelo rosto, nova aragem, novo beijo. Estremeceu, abrindo os olhos na procura dessas finíssimas asas transparentes, mas o que encontrou foram os lábios de Stella tão perto dos seus:
– Olha como tremes. Que ideia a tua vires para aqui, assim, sem um casaco… e o susto me pregaste!
Olhou para ela, incapaz de articular palavra, mas aconchegando-se mais naqueles braços, verdadeiros e seguros, que o puxavam para fora do areal.

(um grande abraço à Sandra e Fa. Adoro-vos! *)

Anúncios

Written by fontez

Maio 5, 2011 às 9:41 pm

Publicado em Sem categoria

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Gosto 🙂

    Partilhei uma breve aragem deste mar.

    Bjins

    Fa menor

    Maio 10, 2011 at 4:35 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: